quarta-feira, 30 de dezembro de 2009

Felipe Menna Barreto x Eider Cruz - 2ª rodada Regional Sul 2009


1.Cf3 Cf6 2.g3 g6 3.d4 Bg7 4.c4 d5



Essa é minha primeira Grunfeld de negras jogada em torneios. Tinha Preparado algumas defesas possíveis baseado nas partidas anteriores entre o Felipe e eu, mas o Felipe fugiu das linhas normais e quando a oportunidade de uma Grunfeld apareceu, não exitei. Estava bastante influenciado pelo recente match Karpov x Kasparov no qual Kasparov novamente a empregou na 4ª e na 8ª partida.

5.Bg2 0–0 6.cxd5 Cxd5 7.0–0 Ca6 8.e4 Cb6 9.h3?!
Estranhei de pronto esse lance por ser muito pouco ativo. Certo que é profilático, pois impede Bg4, mas a falta de atividade numa Grunfeld pode ser severamente punida. Nesse momento eu já presumi que poderia assumir o controle do jogo. Ao invés de 9. h3?!, 9. Cc3 era o lance natural e se 9. ... Bg4 então 10. d5 e as brancas não têm nada a temer.
9...c5 10.d5 e6 Momento de fazer um decisão importante entre 11. d6 ou 11. Cc3. Se 11. Cc3 as negras podem ganhar um peão, mas como resultado verão suas peças fora de jogo, enquanto as peças brancas estarão operando com muita atividade, o que compensa o peão perdido. Ex1. 11. Cc3 exd5 12. exd5 Bxc3?? deve-se sempre ficar com um pé atrás ao pensar em trocar esse bispo 13. bxc3 Dxd5 vejamos o custo da ganância... 14. Bh6 Te8 15. Cg5 Dxd1 16. Taxd1 não é difícil perceber como as peças pretas estão tristemente colocadas, enquanto as brancas operam em perfeita harmonia, controlando o tabuleiro.

Ex2. As negras, percebendo o perigo da variante anterior, podem jogar com mais cautela e manter a partida com possibilidade iguais: 11. Cc3 exd5 12. exd5 Cb4 13. Bg5 Dd7 talvez meu adversário não tenha escolhido essa variante por temer pelo futuro do peão de d5 que está isolado, mas ele é perfeitamente defensável, até mesmo porque para que as negras possam capturá-lo terão de fazer algumas concessões posicionais que as deixam em piores condições na partida. 14. d6 Cc4 sem dúvida a pressão que os cavalos e o bispo pretos fazem assusta. 15. Ce4 recomendo ao leitor analisar essa posição com um programa, pois essa posição é cheia de possibilidades e detalhes táticos. De qualquer forma, as brancas estão bem.

11.d6 Cc4 12.e5?!
Aqui as brancas já entendem que terão que abrir mão de seu bispão de g2. Uma possibilidade um pouco melhor seria 12. De2 Cxd6 13. Td1 e a vantagem posicional compensa o peão perdido.

12...Cxe5 13.Cxe5 Bxe5 14.d7 Bxd7 15.Bxb7 Bb5 16.Bxa8 Dxa8


Nessa posição o bispo vale mais do que a torre de f1, o que ficará claro nos lances posteriores com a exploração decisiva da grande diagonal h1-a8 pelo bispo e pela dama. 17.Te1 Bd4 Interessante notar como o par de bispo negro junto com a dama se encontram em excelentes posições, enquanto três peças brancas ainda não sairam de suas posições iniciais. 18.Cc3 Bc6 19.De2 Cb4 O cavalo sai da beira do tabuleiro e entra na batalha. 20.Ce4 f5 É preciso manter a diagonal aberta. 21.Cg5 Bh1 22.Df1 claro que não é possível 22. Dxe6+ por 22. ... Rh8 e agora o mate só pode ser evitado com a entrega de material. 22...Cc2 23.Cxe6


23...Te8? Erro! durante a partida tive a impressão de ser um lance vencedor, no entanto, há uma resposta do branco que escapou a mim e a meu adversário que iguala a partida.24. Te2! Txe6 (se 24. ... Cxa1 então 25. Cxd4 cxd4 26. Txe8 Dxe8 27. Dc4+ também iguala o jogo) 25. Txe6 Cxa1 26. Bg5 as brancas ativam suas peças e igualam as possibilidades.Ao invés do fraco 23. ... Te8? as negras poderiam obter grande vantagem de forma simples: 23 ... Cxe1 24. Be3 (se 24. Cxf8 então 24. ... Bg2 25. Dxe1 Bxh3 (o lance que não vi na partida, por isso joguei Te8) e as brancas estão perdidas.) 24. ... Cf3+ 25. Rxh1 Cg5 26. Dg2 Cxe6 e a peça a mais decide a partida.

24.Bd2? Nxa1
Agora as brancas não conseguem mais resistir. 25.Rh2 Cc2 26.Cc7 Txe1 27.Dc4+ Bd5 28.Cxd5 Rg7 29.Dxc2 Tf1 30.Be3 Dxd5 31.Bxd4+ cxd4 32.Dc7+ Rf6
0 - 1



PGN


Um comentário:

  1. aeee achei a partida que vc tentou me mostrar !! realmente, muito boa !!

    ResponderExcluir